1 de abril de 2008

Estamos sumindo...

Adoro dados. Informações. Uma vez ou outra estou lá no site do IBGE, IPECE ou qualquer outro instituto, vasculhando. Certo dia parei pra analisar alguns dados.

- Como assim? Não aumentou quase nada!!!

Foi a minha primeira expressão. Que ainda é a mesma.

Em 2000 o IBGE divulgou o resultado do censo demográfico e Jucás aparecia com uma população de 22.632 habitantes, com uma estimativa de 23.764 habitantes para 2006. É uma estimativa considerável, um aumento superior a 1.000 habitantes, em seis anos, é aceitável.

Porém, em 2007, o mesmo IBGE fez a Contagem Populacional e o resultado foi de 22.890 habitantes, ou seja, Jucás aumentou, no total de sua população, apenas 258 indivíduos! E em sete anos!

Julguei logo um fator importante para tal fato: a migração! Mas quando o coordenador de População e Indicadores Sociais do IBGE, Luiz Antônio Pinto de Oliveira, afirmou que “as projeções são feitas com base nas populações que se têm dos censos e nas hipóteses sobre o comportamento da fecundidade, da mortalidade e das migrações.”, ou seja, quando fizeram uma estimativa, com o tal aumento de mais de 1.000 habitantes, eles já caucularam as taxas de fecundidade, mortalidade e a danada da migração, com valores padrões para o município.

Sei que não houve um surto de partos em Jucás nesse período e creio que o número de óbitos tenha aumentado, em relação à média, mas nada assombrosso o bastante para influenciar dessa maneira na estimativa. Então voltei pra migração!

Creio que o que aconteceu foi um aumento exagerado da migração de nossa população. Os jovens indo morar na capital, no Crato, Quixeramobim, enfim, as pessoas em geral se mudando por "n" motivos. Sai mais gente de Jucás do que entra, uma espécie de "bomba de sódio" que não está funcionando muito bem para a economia da cidade.

Apenas complementando o raciocínoio, o sr. Oliveira ainda afirmou que “nos municípios, (diferentemente dos países) as possibilidades de diferenças são maiores porque eles estão submetidos ao processo de migração intermunicipal que a gente não tem registro”.

Pior ainda foi em outras duas cidadezinhas. O município de Campos Verdes, no norte de Goiás, conforme a estimativa de 2006, deveria ter apenas 1.707 pessoas. Mas, segundo a contagem feita em 2007 o município tem 6.393 habitantes. A diferença é de 374,5%. Já a cidade de Japurá, no Amazonas, teve sua população projetada em 13.000 pessoas, em 2006, e na contagem registrou apenas 5.280 moradores. Preocupante!

O que Jucás precisa é de geração de ocupação (generalizando). Atrair indústrias para o município, melhorar e ampliar o ensino superior, ações de descentralização do comércio, aumentar o número de atividades culturais, investimento no turismo religioso, e muitas, muitas outras propostas poderiam ser citadas aqui. Fazer com que os jucaenses não precisem sair de sua terrinha para ter uma vida melhor!


referências: http://www.agenciabrasil.gov.br/

11 comentários:

  1. Depois vou ler sobre sua cidade.
    Aí só vai aumentar a vontade que tenho de conhecê-la, hein!

    =***

    ResponderExcluir
  2. Meu querido Djeferson, a realidade Jucás é a mesma de Saboeiro. Trabalhei no último censo e, a população daqui tb sofreu um decréscimo. Infelizmente, é real o fato de nossos jóvens terem que migrar para outras cidades e Estados,porque não há emprego suficiente para todos. Por isso precisamos continuar firmes na luta de atrair o progresso. E, a criação dos blogs é uma medida muito importante para introduzir Saboeiro e Jucás no cenário nacional. E olhe que minha cidade é ainda mais atrasada que a sua. Por favor, visite meu blog. Espero contar com sua ajuda, assim como me coloco a disposição para trocarmos idéias.

    Tudo de bom!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi tudo bem jucaenses ? saudades de vcs ,essa terra é maravilhosa terra abençoada por Jesus Cristo , sou o missionário Edivan Ferreira sou missionário no são Pedro do Norte ,amo vcs jucaenses ,hoje estou em Salvador na
    Bhaia mais não esqueço de vcs amados,, e estou orando por todos vcs

    ResponderExcluir
  4. Obrigado missionário, visite sempre que puder o Blog, e espero que consiga um momento de folga para fazer uma visitinha à São Pedro e Jucás. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  5. gostaria que vcs ai do blog falassem sobre algumas das pessoas que ajudaram no crescimento da cidade eu sei que teve muita gente que ja morreu,e seria um jeito de homenagea-los

    ResponderExcluir
  6. Boa noite anônimo... com certeza é um assunto que vamos abordar no futuro. Trabalho sozinho na obtenção das informações e documentos, e uma matéria só é publicada aqui no blog, quando tenho a total certeza de que as informações são verídicas e fidedígnas. Dessa forma, as matérias demoram, mais saem... Obrigado pela visita e comentário, é de grande importância a opinião dos leitores. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  7. Infelizmente as migracoes acontecem por falsas imagens que muitos de nos vendemos para nossos conteraneos.Pura ilusao preferia ganhar 01 do que ganho ai e ter sossego,do que estar aqui vivendo para o emprego e nao ter o sossego que voces tem.desculpa e 01 desabafo de quem vive em sao paulo a 20 anos e ola que so tenho 26. Um forte abraco.

    ResponderExcluir
  8. Pois é Anônimo, na verdade realmente é uma ilusão sertaneja que ainda hoje persiste em existir: sonhar com a vida na cidade grande. Muitas dessas pessoas sentem o mesmo que você - vontade de voltar pra terra natal -, mas muitas vezes não conseguem mais por vários motivos, entre eles o financeiro. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
  9. Olá, já tinha visitado algumas vezes o esse blog, mas só hoje, vim conhecer realmente seu trabalho, desde os primeiros assuntos postados. Parabéns, pela clareza das informações, e por estar divulgando tão bem, vida de um jucaense! Me interesse em comentar esta matéria, porque acho que seja a que mais me identifica. Tenho 16 anos, terminei o Ensino Médio em 2010, e a partir disso tive que migrar para outra cidade em busca de Ensino Superior, na área que gosto. Nunca pensei em sair daqui, cidade tranquila, onde tenho muitos amigo, mas não vejo nenhum futuro profissional, nenhuma oportunidade de crescimento e realização pessoal. A população ainda é muito dependente da prefeitura, vejo o numero de jovens que saem em busca de melhores condições de vida, acho que o povo precisa de incentivo, empregos que exijam capacitação adequada! Indústrias deveriam receber incentivos para se instalarem aqui. Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Olá Namíbia. Prazer tê-la aqui no Blog de Jucás. Infelizmente essa é uma realidade da grande maioria dos jovens jucaenses. Comigo não foi diferente. Morei mais de 9 anos fora, em busca de estudo e emprego. E concordo quando afirma que faltam mais ações do poder público, em prol de mais oportunidades para os jovens. Porém, os empresários jucaenses devem ser mais ousados, inovar, investir, enfim. Desde já, parabenizo-te pela iniciativa de continuar os estudos, mesmo que em outra cidade. A maioria dos jovens jucaenses, por falta de opções no município, desistem dos estudos após o 2º ano. Muito obrigado pela visita e comuntário. Sinta-se em casa! Forte abraço.

    ResponderExcluir